sábado, 22 de setembro de 2007

Folha de Diário dum Viajante


Estive agora mesmo sondando a infinita linha que separa o mar dos céus. Ali nesse ponto do convés onde a proa perfura o horizonte em investidas sucessivas e espalha os seus avanços em espumas a desfazer-se nos salpicos de lábios que o sol tem vindo a salgar no decurso de toda uma vida de mar.

Durante um instante fechei os olhos e revi-me na alegria das ilhas encontradas, na miséria e solidão dos naufrágios, no desespero da viagem perdida e no alívio final do resgate. Muitas vezes a nado, numa fuga suicida para a frente, a caminho do abismo que todos sabemos existir onde o mar acaba.

E passei todas as vezes por esse portal, por onde apenas se passa uma vez, que não tem retorno e que termina na vertigem da queda miserável onde morro e renasço em voo no grito da gaivota de céu que me acorda novamente da sesta, já a bordo de novo navio...

Agora, sentado à mesa de caneta na mão, saboreio o amargo duma bebida forte que detesto e faço uma careta de desagrado.
- Porque é que temos esta incontornável sina fazer as coisas erradas mesmo sabendo o amargo que nos deixam? Porquê este precisar de querer sempre de engolir todo o mar?
-Não nos basta com o sabe-lo salgado... -

Aborrece-me este mar chão e calmo. Quero a revolta das suas ondas ansiosas por desfazer o meu corpo, os seus ventos a rasgar as velas, a aflição de sentir nas tábuas a ranger e mastros a vergar, toda a tempestade que é a minha alma feita da teia de cordames e fogos fátuos de ilhas flutuantes avistadas nas reverberações cálidas do ar.

Já avistei muitas dessas ilhas, quase todos os homens do mar as avistaram, alguns sem nunca terem visto o mar, outros apenas mar e nunca as ilhas. Nenhum homem jamais lhes pisou o solo por mais ilhas onde tenha naufragado, iludidos com a sua descoberta.

São ilhas afortunadas, que se soltam dos fundos, entram nos sonhos e se desfazem em lágrimas e mar quando acordamos.

A minha sina é procurá-las e avistá-las sem as encontrar, numa viagem que passa, possui-las não possuindo e escutá-las não escutando, ser eterno viajante ansioso por nunca encontrar mais do que a Pessoana procura...


Que voz vem no som das ondas
Que não é a voz do mar?
É a voz de alguém que nos fala,
Mas que, se escutarmos, cala,
Por ter havido escutar.

E só se, meio dormindo,
Sem saber de ouvir ouvimos,
Que ela nos diz a esperança
A que, como uma criança
Dormente, a dormir sorrimos.

São ilhas afortunadas,
São terras sem ter lugar,
Onde o Rei mora esperando.
Mas, se vamos despertando,
Cala a voz, e há só o mar.

Fernando Pessoa


..Pouso a caneta e volto ao convés de copo na mão.
A viagem continua....


Charlie

45 comentários:

elvira carvalho disse...

Quem melhor que Fernando Pessoa para fechar com chave de ouro, um tão belo post.
Um abraço e bom fim de semana

©õllyß®y disse...

Naveguei neste canto, calmo e doce

Terno beijo

©õllyß®y

MARIA disse...

Charlie ...
Texto tão bem escrito, tão bonito.
Depois ainda lhe acrescentou Pessoa...
O Charlie tem aliás muito de Pessoa e seus heterónimos . Oxalá não tenha como ele a desditosa sorte de na vida amar uma mulher até à morte em que quase não toca e que só através de carta lhe declama amor.
Lembra-se da mulher das cartas de Pessoa ?
Viveu o amor de forma muito triste Fernando Pessoa.
Posso imaginá-la também a ela.
Devia ser dolorosamente atroz, amar um génio excepcional como Pessoa e estar sempre impedida de lhe pertencer realmente.
Que bom sermos comuns e não poetas ...
Um beijinho.
Gostei muito do texto : só o primeiro parágrafo é uma aguarela de sonho e fantasia. Parabéns, escreve muito bem.
Maria.

Um Momento disse...

Observando mar e céus,
me vi eu por momentos ,
ilhas belas revoltadas,
por tempestades devastadas...
naúfragos do tempo, em tempos de agora,sobrevivendo na turbulência das marés,
nadando mar fora...
em frente braçadas damos,
horizonte o limite,
avista-se a esperança num resgate feito ...
Acompanhados estamos mas sózinhos ficamos...
A vida é assim
Surpresas sem fim
Amargo de fel
Ou doce como o mel...
Salgado o mar...
e como eu gosto de o poder saborear

Meu Amigo...
Adorei o teu texto, Pessoa :o)
Um beijo Imenso
Obrigado(*)
Dia muito lindo te desejo

soreg disse...

o sal do suor e do mar confundem-se, no resgate, "no alívio final (...) Muitas vezes a nado" sem se deixar morrer na praia nem "numa fuga suicida para a frente, a caminho do abismo". Há areia, às vezes palmeiras dizendo coisas ao vento, "onde o mar acaba."

Belo texto, parabéns.

soreg

fairybondage disse...

Esta viagem
de barco
no mar
da alma
atormentada
de onde
chegamos e partimos
e sentimos
o nada
e o tudo
que ainda
podemos ser!!!...

Linda a tua carta "marinheira"!!!lol

mil beijinhos

Olhos de mel disse...

Oie lindo Charlie! Que linda carta! Viajei com ela. E culmina com versos maravilhosos de Fernando Pessoa. Charlie, que sonho maravilhoso, viu? Amei!
Que sua semana seja de grandes realizações!
Beijos

CatWorld disse...

viagem essa que tem de continuar sem destino, sem rumo!
beijoca!

luz disse...

um beijinho,pq escreveste algo com valor!

Charlie disse...

Obrigado Luz.
Sabes? Há uma coisa que gostava de confidenciar-te.
Alguém que vive num lugar especial do meu coração chamou-me uma vez esse nome que usas.
Ser luz para alguém....deixou-me na altura sem palavras.


Um beijinho para ti também.

Carlos

luz disse...

Carlos,eu ñ uso nome nenhum.

É o meu própio nome,é simples.

Mas tú és abençoado por teres pessoas perto de ti que gostam tanto de ti.

Nunca gostei de pessoas que mudam o seu nome para "esconderse do mundo",ou de anónimos.

Beijinho.

Bia disse...

Havia uma ilha abrigando uma imensidade de sonhos! Mas um temporal os dissipou e os carnaubais que antes embalavam os sonhos, hoje embalam os lamentos de um grande amor.

Amigo, a leitura de teu post pegou-me na hora do lanche, com uma xícara de café na mão... e trouxe-me à lembrança uma época onde o mar era o cenário mágico que abrigava uma ilha onde o vento cantava canções de amor entre as palmeiras...

Terna e sofrida a poesia do teu diário, como também o poema de Fernando Pessoa. Charles e Pessoa me trazendo visões da ilha, lembranças do mar...

O tempo passou... o café esfriou... e o trabalho continua!

Nocas Verde disse...

Charlie! que dizer depois de todos estes comentários?
Eu, que pobre de letras sou; que apenas posso ver e invejar (porque não usar mesmo essa palavra feia e forte?) aqueles a quem as musas inspiram para tãos belos textos, deixo-lhe aqui o meu dsejo (recente, mas ainda assim sentido) de que continue a honrar-nos com aa suas cartas
Bom dia!

Nilson Barcelli disse...

Belíssimo texto. Parabéns.
E muito bem finalizado com Pessoa num poema muito a propósito.
Abraço.

Olhos de mel disse...

Oie lindinho! Some não viu? Passei pra reler sua linda carta.
Beijos

♥≈Nღdir≈♥ disse...

Continuo em recuperação da cirurgia que sofri, mas mais calma agora que regressei a casa após ter estado 2 semanas ausente.
Ainda me encontro um pouco atordoada, mas aos poucos vou regressando, hoje ao retornar ainda me fogem as palavras… por isso desejo apenas um bom fim de semana
••. ¸.♥ Beijos ♥ ¸.• ♥≈Nღdir≈♥

sveronica disse...

E nesse mar navegamos de encontro a outras ilhas, ainda que saibamos que muitas vezes caimos no abismo.

beijos

Lumife disse...

Que prazer ler e reler estes textos.

Amigo Carlos vá pensando (se não o fez já...)na edição em livro destas cartas.

Bom fim de semana


Abraço amigo

Cristina disse...

bonita, muito bonita viagem :)

Olá Charlie, boa noite.

Olhos de Mel disse...

Oie Charlie, some não viu, lindinho? Ta fazendo falta sua presença, suas maravilhosas cartas!
Que sua semana seja de realizações!
Beijos

anne disse...

Brilhante! Bom estar neste lugar de tantos sonhos e tanta luz. É uma bela viagem, vejo bem a linha do horizonte, o mar agora em calmaria, sinto o sal da vida e a ansiedade da busca. Parabéns por escreveres para nós, assim tão lindamente.
Beijo-te por isso.

Um Momento disse...

De volta:))
Deixo cair um beijo
(*)

Cristina disse...

ó camarada, esta biaxe num acaba?? :))

beijos de boa noite

Charlie disse...

Oh comadre Cristina,
Esta Biaje funciona nos intervalos das inúmeras leituras pelos outros blogues.
Daqui a uns dias vem outra coisa qualquer caída das nuvens.

Beijos de bom dia. :))

Olhos de mel disse...

Olá Charlie! Como você está, lindinho? Some não, viu?
Beijos

Thiago Forrest Gump disse...

Viajar para descobrir a si mesmo é uma experiência necessária porque todo mundo se perde de vez em quando.



Abraço

♥≈Nღdir≈♥ disse...

incursão ao interior do mar...
saudades de ti.
beijinhos

Olhos de mel disse...

Oie meu amigo Charlie, como você está? Suas belas cartas estão fazendo falta, viu?
Que sua semana seja feliz!
Beijos

Um Momento disse...

Ai!!
Mas onde anda o meu Amigo hum???
Ai a minha bida!!
Tá bem prantes...
Assim sendo deixo aqui uma cestinha cheia de miminhos que trouxe lá de casinha
Está entregue com muito carinho e Amizade , cada um com um sorriso e um beijo:))))))
Dia muito lindo
( ainda vou falar com o carteiro a ver se as cartas não se andam a extraviar... ai ai:D)
Beijo... em ti
(*)

Olhos de mel disse...

Oie meu amigo lindo, cadê você? Tenho ficado preocupada com sua longa ausência...
Fique com Deus!
Beijos

Um Momento disse...

Deixei cair um doce beijo...
(*)

Nocas Verde disse...

Graças ao meu mui querido professor Prista (onde está, meu amigo?)
Lembrei-me desta brincaderia que utilizei no post número sem, digo Cem.

E deixo um desafio

Título
"O QUE ESCREVER"

Regras
1 - Pegar no título, escrever um texto, poema, haiku, etc em que cada frase comece pela letra de cada palavra do título.
2 - Não é permitido repetir palavras ao longo do texto.

Júri
Eu, mim e meu ser

Prémio
Ticker para pôr no post - criação "deste lado"

Prazo
Não tem!

Vamos lá rapaziada!! Enviem comentários que eu prometo publicar como post com os devidos Direitos de Autor!!!

Despejai para este lado os vossos "esgumitados literários"

http://avidadestelado.blogspot.com/

♥≈Nღdir≈♥ disse...

....oooO
....(....)... Oooo
.....)../. ...(....)
....(_/.......)../
..............(_/
....oooO
....(....)... Oooo
.....)../. ...(....)
....(_/.......)../
..............(_/
...... Passei por aqui
••. ¸.♥ Beijos ♥ ¸.•

Olhos de mel disse...

Charlie lindinho, tou preocupada com seu sumiço... Dê notícias, viu?
Fique com Deus! Boa semana!
Beijos

Cristina disse...

cu-cu....

♥≈Nღdir≈♥ disse...

Venho convidar-te a brindar comigo amanhã 18/10... É dia de festa lá no meu cantinho...

., . - . - , _ , .
.) ` - . .> ' `(
/ . . . .`\ . . \
|. . . . . |. . .|
. \ . . . ./ . ./
.. `=(\ /.=`
.... `-;`.-'
......`)( ... ,
....... || _.-'|
........|| \_,/
........|| .*´¨)
¸.•´¸.•*... ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•` *
*´¨) мιℓ вєιנoѕ♥*♥
¸.•´¸.•*... ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•` **♥*♥

Olhos de mel disse...

Oie lindo! Obrigada pela atenção e carinho! Confesso que fiquei mais tranquila. Fique com Deus!
Beijos

Cristina disse...

querido compadre, serve este comento para lhe dar conta do quanto me gostaria observar por estas paragens um novo escritozinho. seria tão gentil que nos presenteasse com novas e belas palavras?

atenciosamente

sua C

Ana F. disse...

Gostei de te ler!
;-)

Olhos de mel disse...

Oie Charlie, lindinho, como você está? Que Deus lhe faça super feliz!
Beijos

Charlie disse...

Cristinita querida, é já a seguir, é já a seguir... :)

Um Momento disse...

Deixei cair um suave beijo
(*)

Bia disse...

Estou sempre passando por aqui, e como não encontro uma nova postagem fico a reler algumas cartas tuas. Mas hoje ocorreu-me perguntar o motivo de tanta demora em nos presentear com uma nova carta tua.

Depois deu-me vontade de deixar também uma 'bronca' registrada por aqui: deixa de 'preguicite', amigo, senta-te à mesa e nos escreva uma carta, nem que seja um 'bilhetinho', mas faça-nos esse presente.

Na dúvida de qual das duas reclamações chegaria ao teu coração, deixo ambas!

Lembre-se sempre de que 'tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas' e nos cativaste com tão belas cartas, portanto, nada mais justo que 'cobremos' nossa cota de alegria ao ler-te.

Bronquinhas a parte, amigo, acostumamos a ler tuas preciosas cartas e sentimos falta quando um mês se passa e elas não chegam...

Deixo-te pétalas perfumadas de mimosas flores silvestres, um beijo no coração, e o desejo de que lindas e ensolaradas horas venham a enfeitar os teus dias.

Sem_Rosto disse...

Passei...
A folha desfolhei
Um beijo soltei
*

Olhos de mel disse...

Oie meu amogo lindo! Passei pra lhe ver e dizer que tou com saudades!
Beijos