terça-feira, 23 de setembro de 2008

Carta de intenções.

Faz já um bocado que lá fora, após a passagem duns vultos brancos, as luzes se apagaram e é à luz de um coto de vela que secretamente escrevo estas linhas.
Levantei-me esta manhã com a certeza de ter nas mãos
o passo seguinte, o mais importante talvez, da Humanidade.
Durante anos li, estudei, comparei as evoluções das Sociedades e as suas degenerações.
Interiorizei como tantas vidas, em vez de cumprirem o destino elevado da sua condição humana, se perderam inutilmente em miséria e sofrimento.
Em vez de amor, poesia e uma existência dirigida ao crescimento interior, apenas o seu contrário: a perpetuação da escravidão, corrupção e prepotência, ódios e guerras derivadas dos interesses quase sempre de minorias de que resultou o Homem espartilhado, limitado, prisioneiro entre fronteiras.
As fronteiras... Essas fontes desnecessárias de permanente tensão, quando afinal somos todos homens e mulheres do Mundo que apenas desejam ser felizes e cuja única fronteira natural é o limite da vida em felicidade sempre pronta a ser expandida mais além.
Por isso, relectindo esta ânsia da Humanidade que tem sido mantida quase subliminar, e bem ponderadas as acções a empreender, tomei a firme decisão de dar este passo.
Sei que durante os primeiros tempos terei de usar a força para impôr tão elevados princípios, e quiçá fazer uso disto que mais detesto: a Guerra! Mas não vejo outro meio de, no espaço curto de uma vida, produzir um resultado tão importante e pelo qual toda a Humanidade aspira desde os seus primórdios.
O fim justifica amplamente os meios!
Arrancarei ainda este ano com as minhas Forças, destruindo fronteiras, derrotando exércitos, e num arraso desta podre Ordem antes instituída, levarei por todo o lado os grandes e generosos ideais que farão o Homem finalmente cumprir o seu destino.
Quando todo o Mundo estiver conquistado, por cima dos maiores monumentos olharei o Sol de frente e sob a minha coroa de Imperador abrirei as mãos num gesto generoso de abnegação do poder e em completa dádiva. Finalmente um coro de milhões de seres, numa fraternidade humana ciente da sua igualdade, elevar-se-á aos céus em hino de alegria e liberdade.
A Humanidade entrará numa nova etapa, as artes florescerão, os amantes serão os novos Senhores da Terra e o sorriso será o rosto de cada ser humano. Finalmente começará a ser escrita a nova e eterna página gloriosa da sua História colectiva.
É esta a minha missão. A missão da minha vida.
Agora vou pousar a caneta, apagar a vela e as sombras dançantes que projecta no corredor e deitar-me, pois amanhã cedo encetarei todo o processo que levará a Felicidade à conquista do Mundo.
Esperem por mim, pois em breve estarei ao vosso lado.
Ah...quase que me esquecia de apresentar-me.
Vosso servidor, sou
de meu nome abaixo assinado:

Napoleão Bonaparte, o Corso...

Charlie

42 comentários:

elvira carvalho disse...

E será que o Napoleão tinha todos esses ideais? Não seria antes mais um senhor do mundo a põr a pata no pescoço do povo?
Como sempre umas cartas muito bem escritas e muito interessantes.
Um abraço

Anônimo disse...

Na génese de toda ditadura existe sempre um sonho, um nobre propósito.

Como estás Carlos?

Luísa.

adelaide amorim disse...

Uma velha história que ainda rende seus dividendos pelo mundo.
Um abraço, Carlos.

Beatriz disse...

Um primor de carta que, acredito, possa retratar as intenções de todos os grandes vultos da História que realmente se preocuparam com o amor e a solidariedade conquistanto toda a Humanidade.

Com certeza todos eles sonharam com um momento assim: "um coro de milhões de seres, numa fraternidade humana ciente da sua igualdade, elevar-se-á aos céus em hino de alegria e liberdade."

Mais uma de tuas preciosas postagens, meu querido amigo, trazendo-nos instigantes reflexões.

Deixo-te uma orquídea lilás para enfeitar teu final de semana, e um beijo enfeitado de sorrisos no teu coração.

Lola disse...

Charlie,

Conheci em tempos um "Napoleão" que me pregou um susto tremendo:))

Ele estava internado no serviço de Psiquiatria do Hospital onde eu estudava e corria atrás de mim a gritar pelas chaves...

Mas a carta que nos deixas é apropriada à reflexão do momento que vivemos.

Beijos

Olhos de mel disse...

Lindinho, quem dera tudo fosse real... quem dera ele realmente tivesse ideal e conseguisse realizar uma parte dele... talvez agora, que esteja em outro plano, possa através de alguém, (quem sabe você), transformar tudo em realidade, mudar a humanidade. Dar a ela o verdadeiro sentido da palavra. É um sonho, mas é dos sonhos que conseguimos vislumbrar o real.
Essa sua carta, tem um valor inestimável e que bom nos permitiu ter o conhecimento dela.
Bom fim de semana! Beijos

Graça Pires disse...

"O fim justifica amplamente os meios!" Pensam assim todos os que entendem que para haver paz é preciso primeiro fazer a guerra...
Boa esta carta de Napoleão.
Um abraço.

carla granja disse...

OLÁ AMIGO! GOSTEI DESTA CARTA DE NAPOLEÃO .
HOJE DEIXO UM JOGO DE AMOR E CÁ ESPEROPOR TI
(`'•.¸(`'•.¸ ¸.•'´) ¸.•'´)
« Beijinhos!!! »
(¸.•'´(¸.•'´ `'•.¸)`' •.¸)
¸.•´ e boa semana
( `•.¸
`•.¸ )
¸.•)´
(.•´
`*.
*´¨)
¸.carla granja•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•` * * **

Trequita disse...

O sonho comanda a vida...
bjokas e boa semana

mundo azul disse...

Perdeu-se Napoleão nos seus loucos sonhos...

A conquista da felicidade jamais poderá advir da força...Nem acontecerá se for um objetivo...
Penso que a felicidade é uma consequência do nosso modo de viver, das nossas próprias escolhas...


Beijos de luz e um dia feliz!

Micas disse...

Faço minhas as palavras da Luísa.
Abraço

Olhos de mel disse...

Meu lindo amigo! Estou aqui, novamente a admirar suas cartas! Bom fim de semana! Beijos

Beatriz disse...

Sem nova postagem para apreciar, te deixo o sorriso de um anjo brincando numa rosa azul, enfeitando a tua tarde.

victor disse...

Boa idéia a publicação dessa carta. Não conhecia esse documento histórico. Abraços

victor disse...

O teu blog também é muito bom. Ele está agora nos blgs que eu visito. Abraços

TENHODOISOLHINHOS disse...

Li a "Carta de Intenções." que publicou. Desta feita de Napoleão Bonaparte.

Na minha opinião, penso que o surgimento de "Napoleões", mesmo com características e intentos diferentes, é cíclico.
A morte, como meio, não justifica nenhum fim, seja ele qual for.

TENHODOISOLHINHOS disse...

Sorrio! "Olhinhos"
Não - Olhitos.

Boa noite.

Olhos de mel disse...

Oie lindo, passei para lhe ver e deixei beijos de saudade.

Beatriz disse...

Passando para deixar uma estrela brilhando no teu sonhar.

Charlie disse...

Pronto, Olhitos.
Já está corrigido para "Olinhos" ;)

Alien8 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lola disse...

Charlie,

Todos juntos, de mãos dadas, com a nossa própria luz, de sorriso nos olhos, reescreveremos a história...

Beijos grandes

Miguel Almeida disse...

Napoleão, O Corso, ou mero louco? Uma verdade absoluta e de eterna procura: A felicidade. Seria realmente esse o seu propósito, ou apenas a procura de satisfação pessoal? Quanto desejo existe no Homem em poder ter Poder. De quanto isto é verdade? Quanto é disto mentira? Na verdade, nunca saberemos.
Talvez a História nos indique alguns apontamentos...

Abraço, Miguel Almeida

Beatriz disse...

Deixando uma estrela no teu sonhar.

elvira carvalho disse...

Passei. Deixo um abraço e votos de uma boa semana.

carla granja disse...

Passando para te ler
(`'•.¸(`'•.¸ ¸.•'´) ¸.•'´)
« Beijinhos!!! »
(¸.•'´(¸.•'´ `'•.¸)`' •.¸)
¸.•´ e boa semana
( `•.¸
`•.¸ )
¸.•)´
(.•´
`*.
*´¨)
¸.carla granja•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•` * * **

victor disse...

Boa noite amigo Charlie. se tiver um tempo me visite na minha outra casa.
http://talentodaterra.blogspot.com Abraços

Lumife disse...

Passando para deixar um abraço e votos de um bom domingo.

Beatriz disse...

Quase um mês sem nova postagem... espero que estejas bem, amigo, buscando subsídios para uma destas postagens que tão bem sabes fazer.

Fica um raio de luar nos teus sonhos e um beijo no coração.

Anônimo disse...

Estive este fim de semana no Bussaco e lembrei-me deste conto. A loucura que leva os homens a impor aos outros e por todos os meios, a sua utopia, a sua ideia de serem felizes...

Fica bem, um beijo.

Luísa

Olhos de mel disse...

Oie lindinho! Passando para deixar um beijo de saudades...

TalvezTeEscreva disse...

Ahhhhh! Um poeta. Percebo agora claramente o seu comentário no blog do PRD sobre a MFL.

Napoleão? Pois. Concordo com o anónimo acima que refere «A loucura que leva os homens a impor aos outros e por todos os meios, a sua utopia, a sua ideia de serem felizes...».

Charlie disse...

@ Talveztescreva
*
Como poderia perfeitamente ter dito o Erasmus de Rotterdam, Somos todos filhos circunstanciais de alguma forma de loucura.
E depois o que seria a vida sem uns laivos elogiosos de loucura e poesia?
Pouco mais que comer e dormir, certamente.
Abraço, e pena não poder visitar o seu blogue com direito de admissão reservado. :)

Beatriz disse...

Fica um raio de luar enfeitando os teus sonhos nesta noite onde a lua passeia tão vaidosa por um céu infinitamente azul.

carla granja disse...

ola amigo! passando para te ler e para te desejar um bom domingo :)
cá espero por ti bjo
carla granja

Gasolina disse...

As "Cartas" continuam no nível que lhe conheço desde sempre.

E esta não foge à regra de Charlie.

Um beijo

Olhos de mel disse...

Lindinho, passei para lhe desejar uma semana maravilhosa! Beijos

Beatriz disse...

Passando e deixando uma gotinha do mar a brincar nas horas da tua tarde, ah, e também um raio de sol, e também um beijo no coração, no desejo de que estejas bem, meu amigo, e que a vida esteja sorrindo para ti.

elvira disse...

Depois da cirurgia, estou regressando aos poucos.
Um abraço e bom fim de semana

Olhos de Mel disse...

Oie lindinho, bom fim de semana! Beijos

Beatriz disse...

Que tenhas uma semana ensolarada de alegrias, meu querido!

Anônimo disse...

Com vista a dar “voz” aos novos autores, o Portal Lisboa estabeleceu uma iniciativa única, no campo da criação literária portuguesa.

Neste sentido, o Portal Lisboa vai apadrinhar duas colectâneas literárias, uma de Poesia e outra de Contos Literários, a serem editadas pela Chiado Editora.

Gostava de ver os seus textos publicados por uma editora de prestígio? Tem aqui a sua oportunidade!

Descubra mais no site: www.portallisboa.net