terça-feira, 1 de janeiro de 2008

Poemas do Velho da Ilha

foto: daqui


Sentado num tronco seco, todo branco que já conhecera anos de naufrágio e depois dera toda a cor ao Sol ao dar á costa, o velho riscava rabiscos na areia.

Riscava e tornava a riscar passando com o pé por cima de tudo e voltando a riscar nos mesmos sítios com outros desenhos herméticos e abstractos.

Ria-se para eles e fechava os olhos falando baixinho. Recitava alto, voltava a abrir os olhos e voltava a riscar na areia.

- O que fazes? - Perguntou o rapaz recém-chegado que ficara olhando para ele com curiosidade.

- Escrevo poemas. - Respondeu o ancião.

- Mas poemas? Com riscos que não são letras nem desenhos?...- Fez-se uma pausa, e depois o velho continuou:

- Não sei ler. E cada traço destes é uma ideia, um mundo que eu construo no meu interior. Estás a ver este traço? É uma ilha. A minha ilha. O que eu daria para poder ir até à ilha e voltar a estar com ela…

- Mas isso é fácil amigo. – Interveio o jovem. – É só ir ali pela ponte…. - O ancião nem olhou na direcção que o jovem apontava. Fez mais uns traços na areia e sem levantar os olhos disse:

- A ilha que tu vês já não existe. A ponte que lhe fizeram é uma lança que a despejou da vida que tinha quando eu a visitava. Tinha de ir a nado na maré baixa de banco de areia em banco de areia, e lá moravam os espíritos que sangraram até à morte. – Agora o rapaz olhava extasiado para ele.

- Conte como era a ilha no seu tempo…-

O ancião olhou para o jovem e disse-lhe com ar grave:

- Não te posso contar o sítio onde fui feliz por instantes. A felicidade é feita só de instantes breves que ficam a morar no nosso espírito eternamente. Só assim a lembra-las somos felizes durante a vida e repetimos os momentos. Mas a ponte sangrou os meus instantes e esvaziou a eternidade dos tempos. Como queres que te conte se estou vazio?....-

O jovem olhou para a ilha e para a ponte e sentou-se junto ao velho.

- Por isso faz poemas na areia ….. -

- Sim – disse o Ancião. – Faço poemas com a eternidade do meu pé ao passar por cima deles. São apenas instantes sem eternidade, essa foi-me tirada, nada mais me lembra nada mais me resta senão ir em frente sem olhar para trás navegando nestes poemas que se desfazem como os rastos que a minha alma faz na água onde procura a ilha num futuro que já não existe…..-

E dizendo isto ajeitou o pé e apagou o jovem e o dialogo que tinha estado a riscar com ele na areia da praia….


51 comentários:

Olhos de mel disse...

Oie lindinho!Que bom ver você de volta! Que em 2008 possamos ter sua companhia mais vezes!
Esse sonho é maravilhoso e mostra claramente quanto somos solitários nesse mundo. Quando estamos tão fechados em nosso mundo, que criamos companhias, sonhamos com lugares e rabiscamos esses sonhos, ainda que não saibamos escrever...
Lindo post!
Fique com Deus! Que 2008 seja de realizações, paz, saúde e amor!
Beijos

Um Momento disse...

Meu amigo...
Que magia, que ternura...
A nossa imaginação leva-nos onde queremos, e a sabedoria de alguns aliada ao sentimento puro, encanta-nos de tal forma...que vivemos esses momentos
O que li, senti... foi maravilhoso...
cada palavra devorada ,cada emoção sentida de" banco de areia em banco de areia"
E vazios ficamos quando nos "roubam" o que tanto nos fazia felizes
Sim... a felicidade é um instante , mas mesmo esse instante...é para ser vivido no momento,e fazer de cada momento , um momento único

Grata por tão belo Momento

Beijo IMENSO...em ti
(*)

Lumife disse...

Que magia no seu poema, meu Amigo.

Sentado junto ao Ancião bebi sofregamente todas as suas palavras e li os seus poemas escritos na areia.

Senti a felicidade vivida e perdida porque "a felicidade é feita de instantes breves que ficam a morar no nosso espírito eternamente".

Um final precioso.

Parabéns meu Amigo por estes momentos de partilha que nos encantam.

Agradeço também o comentário que deixou no "Beja". Tentarei manter o ritmo e a qualidade pensando nos Amigos.

Um abraço fraterno

gasolina disse...

Há imagens que se escrevem que só devem viver o instante em que são contadas. São demasiado preciosas para serem conspurcadas com aquilo que os outros acham ou aconselham.

Vejo que a qualidade se mantém.

Beso para tí Carlos.

Olhos de mel disse...

Oie lindo! Passei para lhe ver, sonhar mais um pouco e deixar beijinhos, com votos de uma semana cheia de realizações!

Lumife disse...

Escritores da Liberdade é o prémio que tenho para ti no "BEJA .
Passa por lá e leva-o para o teu blog que bem o merece.


Abraço

© Piedade Araújo Sol disse...

Parabéns pelo prémio Escritores da Liberdade
Fica um beijo
Pi

Olhos de mel disse...

Lindo! Passei para lhe ver e deixei beijinhos...

MARIA disse...

Olá Carlos, parabéns pelo texto tão especialmente bem escrito e pelo prémio.
Passo frequentes vezes por aqui para o reler.
Um beijinho amigo.
Maria

elvira carvalho disse...

Que bonito texto! Como por momentos senti o velho nos meus sonhos que tenta vez tenho apagado.
Bom fim de semana.
Um abraço

Um Momento disse...

Olhando para a ilha, relembrando os bancos de areia e "revendo " o velho da ilha...
Venho eu deixar um beijo e desejar um LINDO fim de semana:))))


(*)

MARIA disse...

Neste dia 13 cinzento, de que se ausentou o calor do sol, passei para levar comigo um pouco do calor humano que se faz sentir na tua ilha.
Um beijinho muito grande também .

Menina do Rio disse...

Estive um tempo sem Pc e acho que me atrasei nos votos de um novo e feliz ano, mas quero deixar-te meu carinho e agradecer por tua presença em meus dias.

Um ano de amor, sabedoria , indulgência, humildade e discernimento a todos nós!

Olhos de mel disse...

Olá meu amigo lindo! Passei para lhe ver e desejar que sua semana seja cheia de realizações!
Beijos

Olhos de mel disse...

Olá menino das cartas valiosas... como você está? Vim lhe ver e deixei beijinhos...

Um Momento disse...

Deixei cair um beijo...:)

(*)

gasolina disse...

Dear Charlie,

Come and get me.

kiss

Olhos de mel disse...

Oie meu amigo lindo! Vim assinar o ponto. Que sua semana seja de felicidade!
Beijos

Olhos de mel disse...

Oie lindinho! Vim deixar um cheiro e um beijo com sabor de dendê e acarajé.

♥≈Nღdir≈♥ disse...

O tempo tomou conta da minha vontade… corre veloz ao sabor do vento…
Contudo… mesmo num desejo rápido, estou aqui… nem que seja apenas para desejar um bom fim de semana.
E parto… de novo sem promessas, porque não sei quando me será permitido voltar, fica então a vontade de regressar, um dia destes quando o tempo permitir…
Que fique o meu beijo e que dure pelo momento de ausência no espaço de um até breve.
Nadir

jorge vicente disse...

Mas que belos textos plenos de sabedoria e de sentido!!!!!

também nós temos as nossas ilhas e as nossas formas de nadar.

a vida é a nossa Ilha e os amigos a água que nos ajuda a atravessar. mas, por vezes, temos aquelas muletas que nos facilitam a vida em vez de nos ajudar a crescer.

um grande abraço
Jorge Vicente

Menina do Rio disse...

Estou tentando colocar minhas visitas em dia, mas ainda não foi desta vez.
Por ter ficado sem Pc, teve muita coisa que não li e por isso levo mais tempo em cada blog que visito na tentativa de me atualizar. Até o fim do ano eu espero estar com minhas visitas em dia, rs...

Pra não passar em branco, hoje deixo votos de uma semana feliz
Beijinho

Olhos de mel disse...

Oie lindo! Passei pra saber de você e desejar uma semana feliz!
Beijos

Um Momento disse...

Passei...
Reli...
Soprei um beijo... em Ti

(*)

Martinha disse...

Adorei... ;)
Sobretudo adorei constatar a forma como esse ancião tentava transmitir as suas ideias.
Voltei a estes lados. ^^

Olhos de mel disse...

Olá meninos das cartas lindas! Vim lhe ver e desejar um bom carnaval, bom fim de semana!
Fique com Deus!
Beijos

Um Momento disse...

Meu Amigo...
Hoje passo para te trazer um Miminho...
No meu "Pensamentos" deixei lá algo para ti... pois este teu espaço simplesmente... não me sai da cabeça

Obrigado

Deixo um beijo com muito carinho

(*)

Olhos de mel disse...

Oie lindinho! Vim lhe ver e desejar um bom final de semana!
Beijos

Maria disse...

Charlie, bom dia.
Vim visitar-te desejar-te um bom dia.
O mar, este mar que nos diz tanto, deslumbra-te, não é?
Voltarei.

Anônimo disse...

Que saudade deste lugar de tantas palavras que encantam a nossa alma. Adorei "os poemas do velho da ilha", de suas lembranças partidas. Para reacender o que nele habita, bastam os traços rabiscados, que bonito! Em cada traço, um tecer, uma saudade, um sol, uma lua. Tão de dentro vêm os haveres de ontem que jamais fenecerão.
Deixo o meu beijo e torço pelo teu regresso.
Anne
Http://www.anne_voce.blogger.com.br

Raquel Vasconcelos disse...

Não há cartas sem valor... todas têm valor... todas.

Se pudesse era esse velho neste momento em frente à espuma que morre na areia, devagar... inventaria poemas e poemas só com o pensamento... rodeada de gaivotas num final de Setembro, na minha praia...

Bj amigo

Olhos de mel disse...

Oie lindinho! Vim assinar o ponto e dizer que tou com saudades. Manda uma carta lá pra Bahia. Dá notícias.
Beijos

Rui Caetano disse...

A imaginação conduz os nossos querers mais profundos e eleva os nossos sonhos ao topo do nosso olhar.

♥≈Nღdir≈♥ disse...

Tenho uma “Simpatia” aqui http://fotosdanadir.blogspot.com/2008/02/blog-do-dia.html para ti.
Beijos e bom fim de semana

Um Momento disse...

Relendo-te...

Desejo um Belo de um Fim de semana

Beijo imenso... em ti

(*)

Um Momento disse...

Passei ...
Deixo cair um beijo... na saudade

(*)

Olhos de Mel disse...

Oie meu amigo lindo! Passei para saber de você e deixei beijinhos...

Um Momento disse...

Passei... para deixar um beijo com o desejo de um lindo fim de semana:)

(*)

Um Momento disse...

Na saudade passei , pois em "carta" me "transformei" e que irias gostar de a ler... assim eu pensei:)

Deixo um beijo com saudade de uma tua carta saborear

Noite linda desejo!

(*)

Olhos de mel disse...

Oie lindinho! Passei para deixar um beijinho! Saudades, viu?

Um Momento disse...

E porque na minha "mira" te tenho acertei-te com um miminho:)))

Beijo imenso em carinho!!

(*)

Um Momento disse...

Sorrindo te trago o endereço onde te "acertei com o "miminho"
http://momentosmimados.blogspot.com/

Beijo mirando...o teu coração!

(*)

butterfly disse...

Gostei muito...uma maneira genuina de ver a escrita e de perceber que o que se escreve,tem de ser escrito essencialmente com alma...
beijinhos

♥≈Nღdir≈♥ disse...

_♥♥_♥♥
_♥♥___♥♥
_♥♥___♥♥_________♥♥♥♥
_♥♥___♥♥_______♥♥___♥♥♥♥
_♥♥__♥♥_______♥___♥♥___♥♥
__♥♥__♥______♥__♥♥__♥♥♥__♥♥
___♥♥__♥____♥__♥♥_____♥♥__♥_____
____♥♥_♥♥__♥♥_♥♥________♥♥
____♥♥___♥♥__♥♥
___♥___________♥
__♥_____________♥
_♥____♥_____♥____♥
_♥____/___@__\\___♥
_♥____\\__/♥\\__/___♥
___♥_____W_____♥
_____♥♥_____♥♥
_______♥♥♥♥♥
Uma Páscoa Muito Feliz
Beijos

Barqueira disse...

Além da beleza do texto encontrei aqui um momento de comoção pessoal. Quando ainda não sabia escrever, usei esse jogo de fazer traços diferentes com sentidos, sem contar a ninguém. Só hoje relembrei.

Obrigada pela escrita e pela devolução dessa memória. Sinceramente!

:)

Anônimo disse...

definitivamente, umas das melhores histórias que já li!

Bia disse...

Um enorme intervalo entre as postagens... mas quando chegas, traz-nos histórias tão profundas, tão verdadeiras, tão poeticamente lindas, que o tempo é um mero detalhe...

Ficam sorrisos, pétalas e beijos, enfeitando teu domingo de Páscoa, que espero seja recheado com os mais deliciosos ovos de chocolate.

Um Momento disse...

E á ilha voltei...
Ao velho o ouvi...
E a ti chamei...
Desejo-te uma Boa Páscoa recheadinha de tudo de bom soprando eu um beijo bem doce que te chegue a ti...

(*)

Menina do Rio disse...

Qualquer tempo é tempo de Paz.
E o melhor lugar do mundo é onde está
o nosso coração.
E a sintonia é como uma melodia
Ou um sino ao final do dia
nos chamando a confraternizar.

Não tenho religião, mas acredito na
força maior que rege o mundo e vibro
nesta energia.

Feliz Páscoa!

Mokita disse...

ola jovem .Foste nomeado como um blog muita fixe =) vai ja ver...****
Quando as pintas viram quadrados....

Menina_marota disse...

"...Faço poemas com a eternidade do meu pé ao passar por cima deles. São apenas instantes sem eternidade, essa foi-me tirada, nada mais me lembra nada mais me resta senão ir em frente sem olhar para trás navegando nestes poemas que se desfazem como os rastos que a minha alma faz na água onde procura a ilha num futuro que já não existe…..-"

Gosto da sintonia dos teus textos...

Um abraço ;))